sexta-feira, 18 de abril de 2008

Acertaram ao dar-te o nome de flor
Nunca se sabe o teu cheiro
O teu norte, a tua luz
Apenas o teu sabor…
À primeira vista parece ser algo amargo
Ausente por alguma ferida
Mas em cinco segundo decifra-se a primeira pista
E descobre-se como é tão doce pronunciar
Margarida!
Pessoas como tu contam-se pelos dedos
E uma palavra faz-me lembrar de ti,
A saudade!
Não me importa saber os teus segredos,
Nem nada da tua intimidade
Só me interessa o que o teu olhar me diz
Essa tristeza contigo nada condiz…!
Esse sorriso radiante
Aprazível, mágico, exuberante
Capaz de inspirar para escrever
Quem nem sequer sabe ler!
Metade da tua beleza está nos meus olhos
A outra metade está no teu encanto…!

Nenhum comentário: