sexta-feira, 18 de abril de 2008

A noite já vai alta…
Deitado na cama, geme uma a uma
As notas de uma melodia
Que desafia o silêncio!
Tudo o que vejo é quase só escuridão
Apenas uma luz tímida
Relutantemente entra pela janela!
Levanto-me e espreito através dela…
Procuro-te no horizonte…!
Em vão olho pró céu
À procura de um ponto que me guie a ti!
Procuro o teu sorriso
Mas nada mais vejo que escuridão…!
Olho para trás…
Mal distingo as formas do quarto
Está tão escuro
Já nem sei se é de ser tão tarde
Ou da solidão provocada pela tua ausência!
Calmamente volto-me a deitar
Fecho os olhos…
Como um passe de mágica
O verde surge de rompante
Iluminando tudo à minha volta
Que brilho tem esse sorriso…!
Acelera o ritmo do coração
Estala agora cada vez mais alto
O som das cordas em cada acorde da guitarra
Toda a minha alma vibra!
Dou por mim a sorrir…
Não por ser um homem feliz
Mas por ter a felicidade
De fazeres parte da minha vida!
Vou-me deixar assim ficar…
Até o sono chegar e os sonhos levarem-me
Para um mundo de fantasia…
Para um mundo que se não fosse a sonhar
Jamais eu poderia estar…!

Nenhum comentário: