quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Aos mestres.

Eu me diplomei mestre, mas ainda não me sinto professora.
Como você que demonstra amor pelo ensino, eu ainda não o amo incondicionalmente.
Como você que não desanima diante da dúvida, eu ainda as tenho aos montes.
Como você que acolhe os aprendizes, eu ainda preciso continuar aprendendo.
Para ser mestre, o amor, as dúvidas e o aprendizado são eternos e essencias.
Talvez esteja, eu, no caminho certo.

Nenhum comentário: