sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Poderia dizer muito, pouco ou nada agora.
Se mostrasse meus caninos e minhas unhas afiadas,
Talvez dissesse algo sobre nós.
Tudo que me inspira paixão,
Extrai o melhor e o pior de mim.
Mesmo distante,
você me envolve em seu vapor quente.
Mas, eu não derreto.
Eu inflamo!
E fica dolorido esse espaço vazio ao meu lado.

Nenhum comentário: