quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Seguimos juntas.

Sou amiga do tempo.
Sei do que gosto, do que não gosto.
Sei o que quero...
Só não sei quando.
Onde e com quem.
Tudo é surpresa e previsível.
Aleatório e óbvio.
Emocionante e banal.
Gosto de pensar e fingir que não sei.
Brinco de faz-de-conta.
Não levo dúvidas à sério.
Elas são irônicas, engraçadas.
Posso rir com raiva.
Posso achar graça nenhuma.
Posso encontrar nada.
Ainda sim é resposta.
Do nada, do branco.
Nascem todas as cores.
Eu zero meu querer.
E depois quero de novo.
Muito, tudo, sempre.
Outra vezes,
Outros tudos,
Outros sempres.
Eu sigo a vida.
A vida me segue.
Seguimos juntas.