quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Digerir o tempo

Estou plena de sentimentos

como se, voraz,

comesse o tédio,

o amor, a espera,

a dúvida, os sonhos...


Preciso de saliva,

de caninos

que rasguem a carne,

de enzimas

que amoleçam as dúvidas,

de um colo macio

que depure os excessos,

purifique meus resíduos imaginários.


Preciso digerir o tempo...


Nenhum comentário: