quarta-feira, 31 de março de 2010

Feliz aniversário Carol.

Vida longa,
leve, saborosa
para essa Fera,
essa moça serelepe,
minha irmã caçula,
minha conexão banda larga
com o Cosmos,
com a aleatoriedade universal.

Vida plena
satisfeita,
que enche a barriga,
que mata a fome,
que sacia a sede
e que, travessa,
deixa sempre,
um gosto de quero mais.

Vida inteira,
não metade,
não meia-verdade.
Que seja
verdade verdadeira,
forte e serena,
corajosa como
você sabe ser.

Vida contente,
feliz, emocionante,
embriagante,
surpreendente.
Sempre.

Viva a vida
como queira,
seu talento nato,
sua sedução,
sua vocação.
Siga sua intuição,
Ela cuida de tudo
e de todos...

quarta-feira, 24 de março de 2010

Ciranda do vento

E-mo-ti-va.
Cheia dessas dores de viver.
De ser feliz.
Como um vento rasteiro.
Passa cheio, travesso.
Eleva a poeira densa,
bagunça os pensamentos,
mistura às lembranças.

Vão bailando devagar.
Pensamento e lembrança,
dançam como par.
Rodopiam, se exibindo.
Querendo me conquistar.
Cada passo, um afeto.
Uma alegria serena.
Uma alegria chorosa.

E o vento:
minha trilha musical!
Embala essa ciranda,
embola essa poeira,
leva o meu fôlego
e deixa lágrimas...
de alívios, de saudades,
de sentimentos plurais
demais...
Vento,
passa por mim,
pra mim,
de mim.
Deixa os pares
da minha reconstrução.
Leva os descompassos
do meu coração.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Good luck friend.

Once upon a time
there was a girl.
A girl who wanted
to be teacher.
A teacher of any place
she could find life and love...

Maybe time shows,
maybe feelings mean.
She has desires,
hope and a lot of dreams ...

Sometimes she knows
what others ask themselves.
Sometimes she goes
where others have nothing at all.
Neither has she...
But she trusts universe.
She keeps going.

Some letter, word, thought
will take her away
in a summer day.
Whether for better,
I hope she really
doesn't stay...