segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Encontro cósmico

Combinei com o universo:
nunca me deixe só!
Ele ouviu, girou...
Deu-me companhias,
deu-me alegrias,
deu-me alguma paz.

Mas a harmonia,
que nem eu sabia que queria,
isso ele não me deu.
Os meus lápis coloridos,
gastaram, se perderam
nas mudanças, nas lembranças,
nos caminhos até aqui.

Noutro dia,
que surpresa!
Da minha constelação,
da minha imensidão astral,
vi você chegando.
Interplanetária,
incomparável,
inevitável!

Por sorte ou razão,
por amor ou paixão,
por dentro,
por entre minhas mãos...

Um rastro de estrelas
você veio seguindo.
Num rastro de ideias
eu persisti.
Senti, sofri, vivi...
E, pirlimpimpim!
A mágica das cores
aconteceu!
Você apareceu
e tudo foi claro,
cósmico e lindo!
Enfim...
Paz, harmonia, companhia?
Sim, amor!

(Para Roxilda e Somildo, com amor)

2 comentários:

Anna Anjos disse...

Linda!!!
Que poema mais fofo!!! Eu fiquei emocionada aqui...! :D

Mônica Lobo disse...

Fofo como vocês!;)